fbpx

Blog

10 passos essenciais para lidar com pessoas difíceis

10 passos essenciais para lidar com pessoas difíceis

Provavelmente todos já passaram pela situação de conviver com clientes ou amigos resistentes, teimosos e que não se abrem às ideias e opiniões das outras pessoas. Nesse artigo você vai conhecer os 10 passos essenciais para lidar com pessoas difíceis.

Se você fala A, a pessoa fala B, você fala Branco, ela fala Preto, você fala Cachorro, ela fala Gato.

Elaborei esse artigo para que você saiba exatamente o que fazer para lidar com pessoas difíceis, quer você queira simplesmente tornar a conversa mais fluída e fácil ou influenciar essa pessoa, fazendo com que ela mude de ideia ou opinião sobre um assunto.

Chatice ou Teimosia?

Pra começar tenha em mente que em geral a pessoa que faz isso não está tentando ser chata, teimosa ou malvada, e sim que ela aprendeu a agir dessa forma em algum momento de sua vida, e apenas vem repetindo esse padrão.

Quando alguém tem algum tipo de resistência, não leve para o lado pessoal, achando que é “com você” ou que tem algo errado com o que você está fazendo ou falando (pode ser que tenha, mas não assuma isso logo no início).

Muitas vezes a resistência ou “teimosia” pode ser uma questão interna da pessoa, como uma insegurança, ou medo de ser enganada, ou qualquer outra coisa. Independente de qual seja o motivo, atacar essa pessoa ou criticá-la não vai resolver.

Seguindo os passos abaixo, você poderá eliminar ou resolver praticamente todos os tipos de resistências ao lidar com pessoas difíceis.

  • Pegue Leve

Aja como se você não estivesse tentando convencer essa pessoa, muitas vezes a resistência ocorre pelo fato da ideia não ser dela, se você apresentar a ideia de uma forma indireta, pode ser que ela acabe aceitando a ideia mais facilmente.

Algumas formas de fazer isso são:

  1. Ao invés de dizer o que quer que a pessoa faça, diga que algum conhecido seu agiu desse modo (ou de um modo parecido, mas um pouco pior). Isso fará com que seu interlocutor “aperfeiçoe” a ideia e atribua o mérito a si mesmo, por saber que ele foi a primeira pessoa a ter aquela ideia daquela forma.
  2. Durante a conversa, dê pequenos pedaços da informação que estejam separados, mas que podem ser juntados para formar a ideia que você quer que a pessoa tenha.

 

  • Como Fixar a Ideia na Mente da Pessoa

Você já deve ter percebido que quando você discorda diretamente de uma ideia que alguém tem é comum que a pessoa tenha ainda mais certeza sobre aquela ideia.

Quando você observar que a pessoa verbalizou uma ideia produtiva, o que você deve fazer é justamente colocar essa ideia em dúvida!

Não discorde totalmente da ideia, pois pode ser que a pessoa realmente desista dela, ao invés disso, demonstre incredulidade, como se a ideia fosse boa, mas pudesse dar errado. Faça a pessoa “provar” para você que aquilo vai funcionar.

Além de fortalecer a ideia, você pode até mesmo prever possíveis problemas futuros que poderiam ocorrer, e como a pessoa vai ser obrigada a pensar sobre esses problemas na hora de te provar que a ideia é boa, ela vai saber como resolver esses problemas quando ocorrerem, e não vai desistir tão fácil.

  • Controle o Nível de Autoridade

Algumas vezes, numa interação, você deve ser a pessoa que comanda, outras, a pessoa que segue. Identifique qual é o padrão que a pessoa resistente prefere utilizar, e seja o complemento daquele padrão.

Ao contrário do que pode parecer inicialmente, nem sempre a pessoa teimosa quer comandar a interação. É comum nos deparar com pessoas que não sabem o que fazer e pedem sugestões, mas invalidam imediatamente as sugestões recebidas.

  • Seja “Nós” e Não “Eles”

É muito comum que as pessoas se coloquem em um grupo de pessoas que tem uma determinada opinião. Se esse grupo tiver um grupo rival, é provável que qualquer ideia que o grupo rival apresentar seja vista como negativa e automaticamente rejeitada.

Se uma pessoa do próprio grupo falasse essa mesma ideias, seria muito mais provável que dessa vez fosse aceita e considerada.

Quando estiver tratando com alguém, demonstre que você é do mesmo “grupo” que ela. Você pode fazer isso demonstrando outras opiniões parecidas, sobre o mesmo assunto, ou outros assuntos, utilizando maneirismos e trejeitos parecidos.

Se você já tiver estudado PNL, as técnicas de Rapport serão muito bem vindas aqui.

  • Não Espere a Pessoa Discordar Verbalmente

Desenvolva a habilidade de observar as pessoas, nossa mente inconsciente percebe as informações em média meio segundo antes que essa informação seja percebida pelo consciente. Em geral uma pessoa que vai discordar de uma ideia já começa a demonstrar de forma não verbal que não concorda, se você perceber essa discordância e imediatamente modificar sua comunicação, você não dará tempo para a pessoa dizer que discorda de você.

Em geral, quando uma pessoa manifesta uma opinião ou comportamento perto de outras pessoas, ela vai tentar se manter coerente com aquela opinião, se você esperar a pessoa discordar verbalmente de você, será mais difícil fazer ela mudar de ideia do que se você perceber a discordância de forma não verbal e modificar a forma que você estava apresentando a ideia.

Para fazer isso, observe detalhes como expressões faciais, tensão de musculatura no corpo, direção que a pessoa movimenta os olhos, contração nos lábios e etc. Não existe aqui uma regra ou padrão que todas as pessoas fazem quando estão discordando, por isso a observação de cada pessoa é importante.

Caso você tenha estudado PNL, a prática da Calibração vai te ajudar nesse tópico.

  • Saiba a Hora de Recuar

As vezes as pessoas podem se envolver emocionalmente com o argumento ou com seu ponto de vista, o pior que você pode fazer é tentar utilizar a lógica para provar que ela está errada, qualquer ideia que possui uma emoção envolvida irá sempre sobrepor uma ideia que tem uma emoção menor, ou que não tenha emoção.

As vezes convém esperar a pessoa estabilizar suas emoções antes de retomar o assunto. (Se você já domina técnicas de PNL ou Hipnose, você mesmo pode ajudar a pessoa a equilibrar suas emoções no momento que aparecerem).

Imagine que uma ideia seja um trem, e a emoção é um trilho, você deve primeiro verificar se o trilho é compatível com o trem que irá passar por ele.

  • Elimine as Objeções Antes de Aparecerem

Pode ser interessante eliminar uma objeção antes de permitir que ela apareça.

Ao apresentar uma ideia para alguém, se pergunte o que poderia impedir essa pessoa de aceitar sua ideia, quando for apresentar a ideia, brevemente fale sobre as objeções e diga por que elas não devem ser consideradas.

Isso irá reduzir consideravelmente a possibilidade de que alguém tenha alguma objeção sobre sua ideia.

  • Utilize Alguns Recursos de Linguagem

Fale como se aquela informação fosse óbvia e banal.

“Qualquer adolescente sabe que não se deve discordar de pessoas emocionalmente alteradas.”

“Todo mundo sabe que quem fica insistindo muito acaba se tornando inconveniente.”

“Até uma criança sabe que quando o pai está com cara de bravo, ela não deve ficar pedindo um presente.”

O padrão de linguagem acima indica que uma ideia é tão obvia que qualquer pessoa pode aceitar facilmente. Se você diz que até mesmo uma criança sabe sobre determinado assunto, a pessoa tenderá a aceitar essa sugestão, para não demonstrar que sabe menos do que uma criança.

É importante que você diga isso de uma forma que não pareça que você está ofendendo a outra pessoa, mas sim de uma forma que pareça que aquela ideia é tão obvia que você até acha que a pessoa tem a mesma opinião.

Os padrões de Linguagem Hipnótica estão carregados de recursos de linguagem que podem ser utilizado para dar sugestões, tanto de formas indiretas quanto diretas, encontre um livro sobre o tema ou um treinamento de qualidade na sua cidade e aprenda alguns.

  • Ative a Imaginação da Pessoa

Imagine quando você já tiver dominado essas e outras técnicas de lidar com resistências, você vai conseguir convencer qualquer pessoa, suas ideias serão irresistíveis, as pessoas vão pedir pra comprar de você, ao invés de você ficar insistindo para vender para elas!

Pareceu interessante? É isso que eu quero que você aprenda a fazer nesse tópico!

Nossa imaginação do que pode acontecer no futuro gera emoções positivas e energia para seguir em frente. Ajude a pessoa a imaginar como será depois de aceitar sua ideia ou opinião, e fazer as coisas que você está sugerindo.

Num conflito entre a lógica e a imaginação, vence, invariavelmente a imaginação.

  • Tenha Ética na Utilização Dessas Técnicas

Ninguém gosta de ser manipulado ou enganado. Utilizando isso você até poderia acabar “enrolando” alguém, mas não vai demorar muito para essa pessoa perceber que foi enganada, e além de se arrepender e perder a confiança em você, ela poderá falar sobre isso com outras pessoas, que também criarão automaticamente uma resistência contra você.

Tenha caráter, seja ético e utilize essas ferramentas quando puder fazer algo positivo pelas pessoas.

Aprenda também a identificar o Perfil de Personalidade das Pessoas. Entre em contato com esta página para saber como obter nosso curso exclusivo sobre esse assunto.