fbpx

Blog

Otimista ou pessimista, o que eu sou e quais as diferenças?

otimista ou pessimista

A maioria das pessoas têm a tendência de separar as pessoas em categorias, personalidades, temperamentos, respondem testes, avaliações de auto conhecimento e toda sorte de coisas para saber mais sobre si mesmas.

Portanto hoje falaremos sobre duas características interessantes de personalidade: otimista ou pessimista, já parou pra se perguntar o que você é mais, e as outras pessoas que convivem com você?

Vamos deixar claro que todas as pessoas provavelmente possuem aspectos de ambos os estilos e você não “é” nenhum dos dois, mas possivelmente possui características e estratégias de pensamento que geram determinados resultados.

Alguns aspectos iniciais:

Em resumo os pessimistas acreditam que a vida é dura, que as coisas negativas vão durar mais tempo, e quando algo deu certo, foi uma situação à parte, ou foi “sorte”.

Já os otimistas têm a tendência a acreditar que a vida é leve e simples, agradável de ser vivida, quando algo dá errado, dizem que foi uma situação esporádica e que tudo ficará bem no final.

Os pessimistas tendem a sofrer mais, pois “valorizam” mais os problemas, e mesmo quando algo vai dar certo, o pessimista já “gastou muito tempo” achando que ia dar errado, e tendo sofrido com pensamentos e emoções negativas.

O otimista, se for ao nível extremo pode se esquecer de prever possíveis problemas futuros, o que poderia dar errado, colocar uma lente “cor de rosa” e estar no arquétipo do Inocente, que não reconhece que problemas podem acontecer, e não sabe como preveni-los.

Xandria Williams

Xandria Williams, especialista em depressão e PNL afirma que o adequado seria uma atitude otimista com uma pitada de pessimismo para vivermos uma vida mais saudável e próspera, e que atitudes muito pessimistas geram estados depressivos.

Otimistas não se saem muito bem quando vão emprestar dinheiro, fazer investimentos, ou apostas. Pessimistas se saem bem quando estão atuando em áreas mais arriscadas e de segurança.

Pensando na situação atual do mundo, podemos dizer que os “otimistas” são aqueles que acreditam que não vão pegar o COVID-19 e não se cuidam, enquanto os “pessimistas” acabam se cuidando mais, seguindo todas as recomendações dos médicos, cientistas e especialistas, prevenindo algumas baixas nas suas famílias e círculo de amizades.

Pode ser interessante para um empregador, identificar se a vaga que ele dispõe para contratação requer uma atitude mais otimista ou pessimista, e observar estes detalhes nas entrevistas.

Como saber se tenho características mais otimistas ou pessimistas

Existem três distinções amplas (neste modelo de pensamento, que não tenta, de maneira nenhuma, ser uma verdade única e universal) que distinguem os otimistas dos pessimistas, são elas:

  • Significado
  • Escala de Tempo
  • Responsabilidade

Antes de explicar cada ponto, vamos nos lembrar que temos Crenças que nos apoiam e nos limitam, e uma grande parcela das nossas crenças são inconscientes, ou seja, acreditamos em algo, mas racionalmente é como se não acreditássemos naquilo.

Nas descrições que darei abaixo, talvez você se identifique com alguns aspectos, mas pode ser que os aspectos mais limitantes e negativos criam a impressão de que você não faz, nestes casos, preste atenção em como você se “sente” e não apenas como você “pensa” sobre estes fatos.

Significado

Se refere às interpretações que as pessoas dão aos fatos.

Na PNL dizemos que os fatos são simplesmente algo externo, sem qualquer significado, o que determina o significado daquele fato é o próprio indivíduo, de acordo com seu Mapa de Mundo.

Diante de um mesmo fato, um otimista e um pessimista podem criar significados diferentes, como:

Diante de uma situação negativa, um pessimista pode pensar:
Isso é difícil de estudar, as lojas não têm roupas que ficam bem em mim, sou burro e só vou bem em algumas materiais.

Um otimista, diante destes mesmos fatos poderia pensar coisas como:

Foi uma matéria difícil de entender, essa loja não tem meu estilo, sou bom em algumas matérias e ruim em outras.

Veja agora como cada um lida com uma situação positiva, o pessimista poderia pensar algo como:

Poucas pessoas gostam de mim, eu tive sorte nesta prova porque as questões eram fáceis.

Um otimista diria coisas como:

Sou popular, eu vou bem em várias provas.

Repare que os pessimistas pegam detalhes negativos e os enfatizam, muitas vezes falando como se tratasse-se deles como pessoa (ver níveis neurológicos) e os otimistas indicam que os fatos negativos foram algo daquele contexto, ou sobre algum comportamento específico.

Escala de Tempo

Os otimistas tendem a acreditar que as situações positivas vão durar, e as negativas são transitórias, os pessimistas fazem o contrário.

O pessimista vai enfatizar que as coisas negativas “sempre” acontecem enquanto o otimista vai enfatizar que ocorreram em alguns contextos específicos, e a recíproca é verdadeira em casos positivos.

Em situações positivas.

Otimista:

Sempre tenho sorte, eles sempre me convidam, eu já consegui uma vez, posso continuar conseguindo.

Pessimistas:

Foi um caso raro, eles só me convidaram desta vez pois não devia ter mais ninguém pra convidar, eu tive sucesso, mas não vai durar muito tempo.

Em situações negativas.

Otimistas:

Eu cometi um erro desta vez, escolhi um dia chuvoso para o piquenique, hoje eu meti os pés pelas mãos!

Pessimistas:

Eu sempre estrago tudo! Sempre chove quando eu programo algo legal, eu sempre faço besteira!

Responsabilidade

Neste item, o que fica muito evidente é a questão da auto estima, os otimistas assumem a responsabilidade do que deu certo para si e para o grupo, e as coisas que deram errado, eles também tendem a verificar quais são fatores específicos que ocasionaram na falha.

Isso não é num sentido de irresponsabilidade e de não assumir os erros, apenas não trazer os erros para o lado “pessoal”.

Os pessimistas tendem a trabalhar na culpa e na vergonha, tendo responsabilidade por tudo que deu errado, e julgar que as coisas que deram certo foi por uma situação externa, ou por sorte.

Em situações positivas.

Pessimistas:

Eu tinha boas cartas, só conseguimos pois corrigiram meus erros.

Otimistas:

Eu joguei bem, o bom trabalho da equipe foi responsável pelo sucesso.

Em situações negativas.

Pessimistas:

Eu frustrei o trabalho dos colegas, eu tomo decisões estúpidas.

Otimistas:

O time não estava muito alinhado, eu não considerei as informações adequadamente.

Em geral, os pessimistas podem ter ideias de que é de responsabilidade deles algo que saiu errado, mesmo que seja algo irreal, como o fato de não ter usado a “meia da sorte” fez o seu time de futebol ser derrotado.

Em situações mais raras, algumas pessoas assumem realmente a responsabilidade pelos fatos que aconteceram, sem ficar enfatizando na solução da culpa, nesses casos não existe depressão, pois essas pessoas reconhecem o controle sobre a situação.

Algumas perguntas a se fazer e não se fazer

A forma que você fala consigo mesmo determina a forma que vem se sentindo, e existem perguntas úteis e inúteis para se fazer.

Algumas perguntas inúteis, que irã te fazer piorar, quando você pensa sobre uma situação são:

  • Por que isso sempre acontece comigo?
  • Por que tudo continua dando errado?
  • Por que eu sempre sou tratado de forma injusta?

Algumas perguntas úteis que irão te ajudar a se sentir melhor são:

  • Qual é o lado bom dessa situação?
  • O que disso tudo poderia funcionar a meu favor?
  • Qual seria um significado positivo disso?
  • O que posso aprender com isso?
  • O que sou capaz de fazer para melhorar esta situação?

Agora que você tem mais conhecimento e noções sobre esse assunto, se identificou mais com algum tipo, e identificou as pessoas que convivem com você?

Os processos de consultoria e terapia com PNL podem gerar mudanças de crenças e atitudes internas, para que as pessoas depressivas e pessimistas consigam gerar transformações positivas em suas vidas.

Comentários são bem vindos.

Abraços!

Bruno Gianolla.

One thought on “Otimista ou pessimista, o que eu sou e quais as diferenças?

  1. Em tempos como o que temos vivido é sempre bom saber que podemos contar com pessoas que nos apresentam estas reflexões, pois nos trazem um estado interno de equilíbrio e serenidade.

Comments are closed.